21 fevereiro 2007

Mi Buenos Aires Querida

17/02 a 21/02 - Buenos Aires
Ah mi Buenos querida... Vôos tão atrasadinhos te deixam mais longe, né filha? Mas ok. Puerto Madero de primeira, nublado como as previsões. A minha tropa reclamou do frio. Mas eu avisei que era só o primeiro dia. Vamos comer, minha gente. E muito, por muito pouco. Os argentinos têm muita fome, além de cabelo. Dá-lhe prataiada italiana, argentina, mexicana, cafés, sorvetes ultra-bons... Vale a ginástica futura, hein! Pegamos muito táxi, também. Já tava até sabendo evitar as avenidas nas horas de pico: “Calle Paraguay, por favor! Pero, sigue la Córdoba, ahn?”. E os bairrinhos charminhos? Palermo(s), Recoleta, La Boca (meia boca, na minha opinião), San Telmo, San Isidro... Ah, vale! La noche es buena tambien! Hombres, acá, mujeres alli. Teve bom. E tango! E tchuru-tchuru-tchutchuru-tchuru-tchururu-tchuru-tchurututu! E boleadeiras! E novio de Alessandra! E não chore Argentina, não por mim! Então, tem o Tigre – fomos com a Marilia, prima da Ingrid, pra casa da tia dela num condo próximo. Delícia de almoço, seguimos pra cidade-feira-Hippie, e tomamos um barco, que graciosamente nos apresentou “do la-do de-re-cho te-ne-mos u-na ca-sa... Do la-do iz-quier-do te-ne-mos o-tra ca-sa...” Ah, o metrô a la Paris, que nos obrigamos a tomar, pq era mais caro que táxi! Bueno bueno. E também, o túmulo da Elvira, digo, Evita. O parque e o zôo da cidade são gracinhas demais. Não se esqueça das muitas compras de Rafael, o consumidor do momento. Mais uns sorvetinhos, e casa, quer dizer, aeroportos...
Ocorreu um erro neste gadget