30 novembro 2015

2015 Uruguai - Montevidéu

27/11 - Sexta

Depois de passarmos por SP, onde encontramos a Si, chegamos à noite em Montevidéu. Ficamos aguardando a chegada da Ciça e da Sol, que vinham no vôo da Gol. Todos juntos, trocamos um pouco de dinheiro e tomamos uma van até o hotel, tarde da noite. Apagamos.

28/11 - Sábado

Pela manhã, café da manhã meia boca mas passável. Tomamos dois táxis até a Plaza Independencia, onde demos uma volta. Seguimos para a Catedral. Depois, visita ao lindo Teatro Solís. Caminhamos pelo centro, feirinha, o dia estava bonito. Paramos na lojinha, comprei umas coisinhas. Voltamos à praça, descemos no Mausoléu de José Artigas. Depois, fomos caminhando para o oeste em direção à cidade velha. Visitamos o Museu do Carnaval, pequeno mas bem legal. Depois, mercado, onde almoçamos no recomendado El Palenque, caro mas bem gostoso e cênico. Preguiçosos, andamos mais um pouco até a beira-rio, e seguimos a Rambla até o hotel. Depois, descansamos um pouco. Mais tarde, saímos caminhando no sentido oposto ao da manhã, e jantamos no Mingus, aparentemente mais tranquilo - mas na verdade, o movimento começou mais tarde (chegamos umas 21h30), e ficou cheio logo. De lá, as meninas decidiram voltar. Eu e Rafa seguimos pra um bar/balada, chamado Theo. Fizemos uma hora no bar, antes de começar a festa, conversando com um pessoal de Brasília que encontramos ali. Pequeniníssimo. A balada logo lotou, a sensação que tive era que era o lugar certo a estar, na cidade-capital que parece mais ampla que cheia. 

29/11 - Domingo

Dia calmo, café e caminhada até a a feira Tristán Narvaja, um mercado de pulgas que vende TUDO. Se você achou uma tampa de pasta de dente atrás da sua cama, leve lá e exponha que tem comprador :P Depois pegamos um ônibus, seguindo o rumo para almoçarmos no La Pulpería. Chegando lá, cheio! Acabamos atravessando a rua e comemos no Mamma Nostra, gostoso mas lentíssimo. Não vale a pena. Voltamos caminhando até a orla (rambla), como toda a população uruguaia parecia fazer. Seguimos para Pocitos, caminhando, bem agradável. Paramos no café Oro Del Rhin, de idosos, que era como estávamos naquele dia preguiçoso, para berbermos milkshakes. Depois, uma loooonga caminhada até o hotel, pela rambla, muuuito cheia e frequentada, com parada para fotos diversas. Um cochilo, uma volta noturna na vizinhança, lanche no hotel. 

30/11 - Segunda

Pegamos um táxi para tomar café no Medialunas Calentitas, em Punta Carretas. De lá, Sol e Ciça tomaram táxi pro aero. Eu, Rafa e Si ficamos dando volta no bairro, depois no shopping. Almoçamos no La Pasiva, simples e descomplicado, mas bem gostoso. Depois, voltamos para casa, check out, aero e vôos de volta, sem stress.
Ocorreu um erro neste gadget